Espaço Expositivo

A programação para um espaço expositivo amplia o âmbito do Centro de Artes de Águeda no que diz respeito à diversidade da oferta cultural, à criação e formação de públicos para novas abordagens artísticas, posicionando este equipamento cultural no circuito das artes visuais, paralelamente à programação performativa.

O espaço expositivo do CAA foi inaugurado com a exposição A Coleção “Reloaded”, com curadoria de João Silvério. Uma seleção de obras de conceituados artistas nacionais e internacionais, numa leitura abrangente e multidisciplinar do espólio que José Lima, industrial aguedense, desde cedo apaixonado pela arte contemporânea, reuniu ao longo da sua vida.

Seguiu-se Less is More, com curadoria de Emanuel Barbosa, numa visão da democratização dos veículos de duas rodas durante o século XX.

De seguida, explorámos novamente a Coleção Norlinda e José Lima através da ótica do comissário de exposições Miguel Amado em pois EU é um outro num conjunto de obras selecionadas abordam assuntos e questões sociais. Os temas representados pelas obras enunciam sentidos políticos e históricos que produzem visões do mundo, permitindo um entendimento das múltiplas realidades da vida quotidiana.

Desde novembro do passado ano de 2018 e até abril de 2019, o Espaço Expositivo do Centro de Artes de Águeda acolhe Topography of Memory: uma exposição do artista aguedense Alexandre Baptista, com curadoria de João Silvério, que assinala os 30 anos de carreira do primeiro, percorrendo os meandros da memória do artista numa perspetiva auto-referencial, dando a esta o papel de motivo e esqueleto de toda a exposição.



A acesso ao espaço expositivo é gratuito, sendo que o CAA desenvolve um programa de visitação com diversos formatos possíveis, nomeadamente através de visitas guiadas para grupos, mediante marcação prévia.